ESTUDO BIBLICO


Inversão dos Valores Bíblicos para a Família

                                                                                                                         Pr. Johny Mange

                                                                       (1.º Conselheiro Fiscal - Diretoria IPDA)

                                                     
    
Desde o princípio que o homem se rebelou contra o seu Criador, praticando atos que O desagradam e que fogem do propósito dEle para a humanidade. Contudo, no mundo atual, percebemos uma maior intensidade de atos contrários à vontade dEle; e uma estrutura que Ele projetou, a qual está sendo fortemente abalada pelas astúcias do Inimigo, é a família.
    Neste artigo, veremos por tópicos, 5 ações tão presentes em nosso tempo, que chegam a ser "tendenciosas" e a influenciar até mesmo os cristãos, sejam eles: namorados, noivos, casais, pais e/ou filhos.

    a) O engano do "Ficar";
    Definição:
    "Ficar" é o relacionamento informal, rápido e descomprometido entre um rapaz e uma moça, durante o qual eles trocam carícias de intimidade variadas, chegando eventualmente ao ato sexual.

    Motivos alegados para "Ficar":
    - "Curtir" um momento sem compromisso;
    - O objetivo principal é a busca do prazer sem se comprometer, é um exercício de sedução e defraudação para com o outro;
    - O único compromisso é não ter compromisso: geralmente os jovens "ficam" com mais de uma pessoa durante uma noite, por exemplo.

    O Cristão NÃO deve "Ficar":
    - Pecado diante de Deus, pois é um tipo de prostituição: "Fugi da prostituição. Todo o pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo" (1Co 6.18);
    - É um ato imoral, visto que é revelado na Palavra como impureza (Gl 5.19). Com efeito, os impuros não herdarão o reino de Deus (1Co 6.9,10);
    - Desequilibra a autoestima, pois a pessoa é tratada como "objeto descartável". Em contrapartida, o corpo do cristão é o "templo do Espírito Santo" (1Co 3.16);
    - Símbolo de irreverência e rebeldia a Deus, aos pais. No entanto, os filhos devem obedecer aos pais (Ef 6.1);
    - Pode adoecer a Mente (depressão e comorbidades - transtornos e doenças que podem a acompanhar) e Corpo (contrair uma DST - Doenças Sexualmente Transmissíveis - como a AIDS).

    b) A abominação do Homossexualismo;
    Definição: O estado em que uma pessoa tem relações sexuais com alguém do seu sexo.
    Homossexual latente é o que é capaz de suprimir e controlar seus desejos e interesses por alguém de seu sexo. Homossexual patente é o que mantém práticas sexuais com pessoas de seu sexo. Lésbica é a mulher homossexual.
    Causas do Homossexualismo
    - Não há evidências de que o homossexualismo é devido a causas genéticas.
    MAS
    - Há preponderância nas evidências que sugerem que a maioria dos casos se deve a fatores psicológicos, sociais e culturais.
    A Bíblia condena:
    - Deus criou homem e mulher (Gênesis 2.18);
    - Há o projeto de Deus para a procriação e constituição da família, que é bem-estar para a humanidade (Gênesis 9.7 / Salmo 128).
    - O apóstolo Paulo adverte que o que era "natural" foi mudado para "não natural" (Romanos 1.24-27);
    - Desde o Antigo Testamento, o homossexualismo é condenado (Lv 20.13). Isso mesmo entre os gentios (Lv 18.22-24);
    - O homossexual não herdará o reino dos céus (1Co 6.10): "Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus". Vemos, neste versículo, duas citações: "efeminado" (forma arcaica do adjetivo afeminado) - o qual é revelado como "agente passivo", o que faz papel de mulher na relação sexual. Quando é citado "sodomita" - é aquele que faz o papel de homem, ou seja, o agente ativo. Tanto um como o outro serão condenados.

    c) A Sedução da Pornografia;
    Definição
    Figura, fotografia, filme, escritos ou qualquer outro material cujo objetivo é provocar o erotismo obsceno ou apenas causar excitação sexual. É a tentação pelos olhos. Ex.: anúncios de lingerie, outdoors, propagandas com mulheres seminuas, filmes censurados, revistas e sites pronográficos.
    Pornografia era termo que designava, primitivamente, tratado acerca da prostituição.
    A Bíblia condena:
    - "Não porei coisa má diante dos meus olhos. Odeio a obra daqueles que se desviam; não se me pegará a mim" (Salmo 101.3).
    - "Eu porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela" (Mateus 5.28).

    d)Divórcio: desafiando o projeto de Deus;
    O quarto presidente da Ditadura Militar, protestante da Igreja Luterana, Ernesto Geisel, levou à Câmara dos Deputados em Brasília, o projeto de abertura política na autorização do divórcio, em julho de 1977. Necessitava-se 212 votos para aprovação do requerimento. Entretanto, 226 congressistas votaram e aprovaram a lei do segundo casamento, somando-se 14 votos a mais do que o necessário; enquanto 159 a reprovaram. A liberação foi oficialmente publicada em dezembro de 1977.
    1)Causa do divórcio: Televisão. O Banco Interamericando de Desenvolvimento (BID), atuante em 26 países e Caribe, relatou que as novelas são as principais causadoras de separações e divórcios no Brasil, pois sempre há casos de traições e infidelidades entre as protagonistas femininas encerrando com o divórcio.
Prevenção do divórcio: "Não porei coisa má diante dos meus olhos. Odeio a obra daqueles que se desviam; não se me pegará a mim" (Sl. 101.3). "Não porás, pois, abominação em tua casa, para que não sejas anátema, assim como ela; de todo a detestarás, e de todo a abominarás, porque anátema é" (Dt 7.26).
    2) Causa do divórcio: Infidelidade. Isto é, ato e ação de ser infiel a mulher ou ao marido. Diante da humanidade transgressora e dos manjares de Satanás, muitos não retêm a fidelidade ao cônjuge.
Prevenção do divórcio: "O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido" (1 Co 7.3). "Portanto guardai-vos em nosso espírito, e ninguém seja infiel para com a mulher da sua mocidade" (Ml 2.15).
    
3) Causa do divórcio: Erotização do ambiente. Ou seja, através das propagandas, revistas, jornais, comerciais, painéis, programas de televisão, internet, roupas curtas e escandalosas, vestes decotadas ou que mostram partes íntimas etc. São coisas que incitam o sexo e faz o divórcio entrar nos lares.
Prevenção do divórcio: "Fiz um concerto com os meus olhos; como, pois os fixaria numa virgem?" (Jó 31.1). "Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas" (Ap. 3.18).
    4) Causa do divórcio: Crises econômicas. Aí vem o desejo de arrumar um cônjuge supridor de todas as necessidades econômicas.
Prevenção do divórcio: "No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra" (Gn 3.19). "O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus" (Fp 4.19).
    
5) Causa do divórcio: Falta de comunicação.
Prevenção do divórcio: "Comunicai com os santos nas suas necessidades, segui a hospitalidade" (Rm 12.13). "Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo" (Gl 6.2).
     6) Causa do divórcio: Crença dos adultos de que o divórcio é melhor para a toda a família do que viver com o matrimônio em crise.
Prevenção do divórcio: "E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem" (Mc 10.8,9). "Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também" (Cl 3.13).

  
  e) Aborto: É lícito?
   
Definição:
   "Expulsão espontânea, ou provocada, do feto do ventre, antes do parto".
   Motivos alegados para abortar
    
a) Bebê fruto de uma relação de jovens em fornicação ("ficar", namoro e noivado);
   b) Bebê fruto de uma relação extraconjugal;
   c) Bebê fruto de um estupro.
      Embora o argumento seja acabar com o "sofrimento" de uma gravidez indesejada, o aborto significa matar um ser humano, e a pessoa que o pratica carrega pela vida afora a marca (sofrimento, trauma) de ter interrompido a vida de um semelhante.
    Afinal, quando começa a vida?
    Segundo a Biologia, a vida inicia na concepção - útero materno - e não no nascimento:
     a. O destino de Jeremias foi determinado enquanto ele estava no ventre da mãe – (Jeremias 1.4,5).
     b. João Batista estremeceu no ventre de sua mãe (Isabel) – (Lucas 1.41).
     A Bíblia condena o Aborto:
     a. Deus ordenou que não matássemos (Êxodo 20.13).
     b. Todos os seres humanos são criados à imagem de Deus (Gênesis 1.26);
     c. Toda vida humana é válida, porque foi criada por Deus (Salmos 119.73).
     d. Os filhos, as crianças, são um dom e um galardão que o Senhor nos oferece (Salmos 127.3).
    O salmista descreve o processo da formação como um dom maravilhoso de Deus
    Que Deus nos dê sabedoria e forças para que possamos sempre lutar contra os princípios malignos cuja intenção é a destruição das famílias!
    
“E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, perfeita vontade de Deus” (Romanos 12.2).

Bibliografia
LARK, Mauro. Ficar: Sim ou Não? São Paulo: Editora Candeia, 1997.
KEMP, Jaime. Direito de Viver. São Paulo: Mundo Cristão, 2003.
__________. Eu Amo Você: Namoro, Noivado, Casamento e Sexo. Editora Sepal.
SACCONI, Luiz Antonio. Grande Dicionário Sacconi da língua portuguesa: comentado, crítico e enciclopédico. São Paulo: Nova Geração, 2010.
GIRLSPT.COM - Cursores Animados